Lonely Hearts Club – Elizabeth Eulberg

Sinopse: Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo. Exceto, claro, os únicos quatro caras que nunca decepcionam uma garota — John, Paul, George e Ringo. E foi justamente nos Beatles que ela encontrou uma resposta à altura de sua indignação: Penny é fundadora e única afiliada do Lonely Hearts Club — o lugar certo para uma mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz. Lá, ela sempre estará em primeiro lugar, e eles não são nem um pouco bem-vindos. O clube, é claro, vira o centro das atenções na escola McKinley. Penny, ao que tudo indica, não é a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, e de constatar que eles, na verdade, não estão nem aí. Agora, todas querem fazer parte do Lonely Hearts Club, e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será, realmente, que nenhum carinha vale a pena? “Leitura imperdível para qualquer pessoa que já esteve apaixonada… ou que jurou nunca mais fazer isso de novo.” Stephenie Meyer, autora de Crepúsculo.

Tive a oportunidade de ler o livro por um book tour do Skoob (ó meu perfil aqui!), pra quem não sabe como funciona um book tour vou tentar explicar: uma pessoa disponibiliza um livro seu e abre inscrições, as pessoas que receberem não podem ultrapassar o tempo máximo estipulado pelo dono do livro, depois de terminada a leitura envia para a próxima pessoa da lista. Então o único dinheiro gasto seria o do envio, o que, na maioria das vezes, é bem mais vantagem do que comprar o próprio livro.

Enfim, o livro. Depois de uma desilusão amorosa Penny Lane decide que não vai namorar até o fim da escola. Mesmo que pra isso tenha que ir sozinha a todos os bailes da escola. É por causa dessa decisão que ela resolve fundar o Lonely Hearts Club (Clube dos Corações Solitários), no início a protagonista é o único membro e nem espera à proporção que seu clube iria tomar.

Pouco a pouco ela vai conquistando e trazendo suas amigas para o Lonely Hearts Club, até que isso é assunto para uma matéria no jornal da escola e passa a chamar atenção do diretor. Ao lado de Tracy, a amiga esquentadinha (e que tem uma lista com os garotos que quer namorar) e Diane, a líder de torcida, Penny vai fazer com que as reuniões do clube sejam um encontro de amigas, onde todas devem se ajudar.

A ideia do clube não agradou a ala masculina da escola. Entre os personagens estão Nate, a paixão de infância, Ryan, o amigo fofo e lindo e claro que também teria um atleta burrinho.

Enfim, o livro começou me ganhando pela capa – que faz referência à foto ícone dos Beatles -, já tinha lido várias resenhas sobre ele, mas espera um enredo com mais dos Beatles (algumas vezes me pareceu forçada a ligação deles na história), mas não prejudicou em nada o desenrolar dos fatos. Um daqueles livros pra ler em um fim de semana preguiçoso, a história é super fofinha e tenho certeza que vai agradar a todos.

Anúncios